Monitorando a Hipertrofia

A hipertrofia muscular é um objetivo comum entre muitos que frequentam academias e buscam melhorar sua composição corporal.

Como Personal trainer, monitorar o progresso dos seus alunos em relação à hipertrofia é essencial para garantir que eles alcancem seus objetivos de forma eficaz e segura.

No entanto, esse acompanhamento requer uma abordagem sistemática e uma compreensão para monitoramento da hipertrofia.

Mensurando a hipertrofia através da antropometria

A antropometria é uma das maneiras mais comuns e acessíveis de mensurar a hipertrofia muscular.

Ela envolve a medição de diferentes circunferências e dobras cutâneas em várias partes do corpo para obter informações sobre o tamanho e a distribuição da massa gorda e massa muscular.

A partir das medidas, podemos utilizar diversas estratégias para acompanhar o processo de hipertrofia. Vamos verificar um pouco dos dois principais: composição corporal e áreas de semento.

Massa magra/muscular

A quantificação dos tecidos que compõe o corpo humano, é uma das estratégias mais interessantes para mensurar a hipertrofia. Através da análise da composição corporal, conseguimos acompanhar o sucesso do processo hipertrófico.

Aqui podemos utilizar duas formas de segmentação da composição corporal.

Na primeira forma, aplicar somente uma equação preditiva de massa gorda para o cliente. Dessa forma, vamos separar os tecidos “gordo” e “magro”. Nesse tecido magro, porém, teremos além do tecido muscular, o tecido ósseo, e também os tecidos restantes, tais como órgãos pelos, sangue e demais líquidos. Esses tecidos “extras”, também podem se modificar ao longo do tempo. O que pode diminuir um pouco a acurácia no acompanhamento do processo hipertrófico.

Na segunda forma, aplicamos uma equação preditiva para massa muscular. Nesse caso, isolamos e quantificamos exatamente o tecido muscular. Aumentando a precisão do acompanhamento do processo hipertrófico.

Hipertrofia local ou dos membros

Para conseguir mensurar essas áreas, precisamos realizar um cálculo de “área de segmento corporal”.

Nesse cálculo você precisa dos seguintes dados: perímetro do segmento e sua respectiva dobra cutânea.

Fazendo esse cálculo com as informações do seu aluno, você consegue mensurar a área gorda e muscular do local em questão

Monitorando com a Eksy

No dia a dia do profissional de educação física, sabemos que é complicado fazer cálculos para cada aluno.

Mas a Eksy te ajuda com isso. Coletando o perímetro e dobra cutânea do segmento você já consegue ter esse cálculo pronto sem esforços!

Gráfico de resultados da plataforma Eksy.

Além disso, o Eksy também possuí mais de 40 protocolos para análise da composição corporal!

Ficou curioso para saber como funciona? Clique aqui e ganhe 5 dias grátis!